Alta Floresta terá cinco UBS e um CER

18/06/2014 - Atualizado em 20/06/2014 9:21

Alta Floresta UBS

Unidades Básicas de Saúde são inauguradas em Alta Floresta.

No último dia 26 de maio, foram lançadas três Unidades Básicas de Saúde (UBS) em Alta Floresta, e outras duas e um Centro especializado em Reabilitação (CER) deverão ser lançados em breve. Os bairros que receberam as UBS foram Cidade Alta, Vila Nova e Jardim Universitário.

As cinco unidades e o centro de reabilitação deverão custar cerca de R$ 6 milhões aos cofres estaduais e municipais.

Alta Floresta foi beneficiada pelas obras do PAC 2, que prevê a construção de mais de 3 mil Unidades Básicas de Saúde, além de investir na infraestrutura das unidades de saúde que já existem.

As Unidades Básicas de Saúde oferecem atendimentos básicos e gratuitos em várias áreas médicas como pediatria, ginecologia, clínica geral e odontologia. As unidades oferecem consultas e tratamentos básicos como inalações, injeções, curativos, vacinas, exames laboratoriais e encaminhamento de pacientes para especialistas em hospitais regionais.

Alta Floresta deve receber ainda mais benefícios dessa parceria entre Governo Estadual e Governo Federal.

Sobre Alta Floresta

Localizada a 800 quilômetros de distância da capital Cuiabá, Alta Floresta surgiu na década de 1970, quando o empresário Ariosto da Riva comprou terras na região norte de Mato Grosso e precisou colonizar o local. Após um longo trabalho abrindo a mata na floresta Amazônica, em 19 de maio de 1976 foi funfado o município de Alta Floresta.

Pensado para se tornar um município focado em extrativismo e agricultura, Alta Floresta sofreu várias mudanças com o passar dos anos. A primeira delas na década de 1980, quando a cidade chegou a ter 100 mil habitantes, que chegaram a cidade em busca de ouro que trouxe garimpeiros para muitas cidades da região amazônica.

Atualmente, a cidade conta com uma população de aproximadamente 50 mil habitantes, seu potencial para a agricultura e pecuária tem sido melhor explorado, juntamente com o potencial turístico, setor que têm recebido muito investimento nos últimos anos.

Por ser considerada uma das portas da Floresta Amazônica, Alta Floresta tem recebido resorts voltados para o ecoturismo, que pode se transformar em um grande mercado nos próximos anos.

Se gostou, compartilhe:

2017 - Todos os direitos reservados.