CEAADA – Centro Estadual de Atendimento e Apoio ao Deficiente Auditivo

01/07/2014 - Atualizado em 22/07/2014 9:50

Joelson e Rosecleir Almeida são pais de Matheus Felipe, um jovem cuiabano que nasceu surdo e cego. Matheus enfrentou problemas logo ao nascer, precisou passar dez dias na UTI antes de finalmente poder ficar com os país.

Seus pais logo notaram as limitações sensoriais de Matheus e procuraram auxílio especializado, eles precisam aprender como lidar com esse obstáculos para dar a atenção necessária ao Matheus.

Eles encontraram então o Centro Integrado de Apoio e Suporte à Inclusão da Educação Especial (Casies) e posteriormente o Centro Estadual de Atendimento e Apoio ao Deficiente Auditivo (Ceaada), onde os três foram bem acolhidos, em especial Matheus que agora tem aulas com professores especializados.

“Quando a professora do Matheus entrou na minha vida ela foi um presente de Deus, ela de orientação (…) para estimular o Matheus, demos continuidade do trabalho em casa”, afirma Rosecleir que já vê evoluções do jovem Matheus, seu pai, Joelson também afirmou ele próprio ter aprendido com o Ceaada, “para a gente entender uma coisa tem que estar sempre presente, envolvido. As vezes você vai no refeitório na hora que ele está se alimentando, e você vai lá, não só para ver como eles estão trabalhando com ele, mas pra você aprender como eles estão fazendo, para você copiar e colocar em casa”.

Ceaada – centro dedicado

O Ceaada oferece toda a estrutura necessária para a inclusão, estimulação e educação da criança doms deficiência auditiva. São professores especializados, psicólogos, psicopedagogos, assistentes sociais, fonoaudiólogas, instrutores surdos e intérpretes.

Mais de 800 crianças com necessidades especiais aproveitaram a educação oferecida pelo Ceaada, que em sua grade curricular oferece educação infantil, fundamental e para jovens e adultos. Além de oficina de linguagem que prioriza o ensino da linguagem de sinais, a Libras (Língua Brasileira de Sinais).

Pelos cuidados que uma criança com limitações sensoriais denota, é natural que torne-se o centro das atenções de uma família, como é o caso de Matheus. “Ele nos dá alegria, as vezes quando você triste em casa ele não deixa você quieto. Ele é nosso ponto de referência’, afirma Joelson.

A preocupação dos pais de Matheus é prover qualidade de vida ao pequeno Matheus, e com a ajuda do Ceaada e do governo do Mato Grosso, essa missão vem sendo cumprida. “No momento eu quero qualidade de vida, e o pessoal aqui ta desenvolvendo um excelente trabalho”, afirma Joelson.

Matheus faz a sua parte, sempre alegre ele dá forças aos pais. “Meu filho nunca está triste, graças a Deus, ele sempre dá força pra mim”, revela Rosecleir.

Se gostou, compartilhe:

2018 - Todos os direitos reservados.