Educação pública em Lucas do Rio Verde

17/07/2014 - Atualizado em 01/08/2014 10:45

Lucas do Rio Verde é a cidade do Mato Grosso com o melhor nível de educação, podendo até ser apontada como modelo para as demais cidades.

Os luverdenses se orgulham de ter a melhor taxa de alfabetização do Brasil, 96% de sua população é alfabetizada, um número incrível ao se comparar com o índice de analfabetos levantados pelo IBGE no país. Segundo a pesquisa, 8,7% dos adultos no Brasil são analfabetos, o que dá mais de 17 milhões de brasileiros incapazes de ler e escrever.

O cenário em Mato Grosso está mudando, tendo Lucas do Rio Verde como exemplo, o Governo do Estado está investindo na educação de qualidade em todo o estado. Este ano serão investidos um total de 1 bilhão e 600 milhões de reais na educação do Estado.

Além do esforço na construção de escolas e laboratórios, o estado, através de sua Secretaria de Educação (Seduc), se empenha em possibilitar o Ensino Médio Integrado e Educação Profissionalizante, permitindo que o aluno se forme com um diploma de ensino e um técnico, já estando apto para ingressar no mercado de trabalho.

Atualmente o ensino integrado abrange 42 municípios do estado e deverá ser expandido em breve.

Formar professores para melhorar a educação

Outra missão do governo é formar professores, aproveitando os talentos do próprio estado, para qualificar pessoas como a professora Michele Eiat Togmon. Michele dá aulas de ciências para o ensino fundamental e biologia para o ensino médio do colégio estadual Dom Bosco em Lucas do Rio Verde.

Michele passou por todo o processo de instrução em instituições públicos, do ensino fundamental ao superior na Unemat, onde cursou licenciatura e bacharelado em ciências biológicas. sua formação pública, faz da professora uma defensora do ensino público de qualidade.

“A educação pública deve ter qualidade. O segredo para uma educação de ponta, só vai acontecer quando a sociedade se sentir dona da escola, esse sentimento de pertencimento faz a coisa melhorar. Esse é o caminho”, afirma a professora, que acredita que uma educação de qualidade parte de três eixos, a escola, com os professores e demais profissionais, o empenho dos alunos e a participação dos país.

A professora é categória, o governo investe na educação, mas para a educação públicar ter qualidade é importante que “o aluno, o pai e a comunidade façam sua parte. Se o aluno quiser, tiver vontade e determinação, ele consegue chegar onde quiser”.

Se gostou, compartilhe:

2018 - Todos os direitos reservados.