Panela Cheia na casa dos mato-grossenses

17/06/2014 - Atualizado em 24/06/2014 14:51

 

Dona Dorsina de Campos Fontes e Seu Luiz Carlos de Campos são casados há 26 anos, tem oito filhos, sendo um adotado, e moram em Várzea Grande há 20 anos. O casal sempre viveu da roça, tirando o sustento da família da terra, que segundo Dona Dorsina sempre lhes deu tudo. “De lá sai a banana, sai a batata, a mandioca a abóbora. Sai tudo pra ajudar a nossa família”, conta Dona Dorsina.

A família se encontrava na situação de extrema pobreza, a vida era difícil. Antes o dinheiro dava para comprar só o arroz e feijão, “ não pensava em comprar outra coisa, porque a gente ficava na dificuldade, né?”. Agora a família Campos recebe o auxílio do Panela Cheia e com o projeto eles tem fartura à mesa, “qualquer pessoa que chegar, há coisa pra comer”, revelou Dona Dorsina com um largo sorriso no rosto. Para ela, a fartura conseguida com o programa é motivo de orgulho.

Seu Luiz Carlos ainda relata que dá uma certa satisfação sobrar um dinheiro no final do mês para comprar algo necessário “agora no final do mês dá pra comprar o que precisa pras crianças, seja uma comida ou um caderno”.

O casal também participa do programa Brasil Alfabetizado, feito em parceria com o Governo Federal e o Ministério da Educação. Ambos não tiveram a oportunidade de concluir os estudos e agora retornaram às aulas graças ao projeto. Sem perder o sorriso no rosto, Dona Dorsina conta como ela e Seu Luiz Carlos começaram a frequentar as aulas de alfabetização para adultos. Satisfeita conta sua relação com a matemática “eu não sabia tabuada, ai percebi que precisava aprender matemática”.

Orgulhosa e confiante Dona Dorsina garante “ Nós vamos chegar onde queremos. Pode crer. Nós não vamos parar, nem eu,nem ele”.

Panela Cheia

Expandido no final do ano passado, o programa Panela Cheia é um projeto do governo estadual que visa auxiliar famílias que vivem em situação de extrema pobreza, apesar da ajuda dos programas do governo federal.

O programa de repasse de renda oferece de R$ 10 a R$ 280 reais por família, como complemento ao Bolsa Família quando, mesmo com o programa federal, a renda per capita não supera os R$ 70.

Atualmente o programa atende quase 25 mil famílias em 141 municípios do Mato Grosso. Saiba mais sobre o programa.

Brasil Alfabetizado

O Programa do Ministério da Educação em parceria com o governo estadual visa oferecer educação a jovens com mais de 15 anos, adultos e idosos.

O programa forma alfabetizadores e coordenadores que formam salas de aulas em sua comunidade, dentro do perfil de alunos, e dão as aulas em locais alternativos como igrejas, centros comunitários e até dentro da própria casa.

Em Mato Grosso os alfabetizadores recebem uma bolsa de cerca de R$ 250,00 para ajudar nas aulas, compra de material e demais itens necessários.

Se gostou, compartilhe:

2017 - Todos os direitos reservados.