Sorriso: pólo mundial da soja planeja vôos maiores

10/06/2014 - Atualizado em 20/06/2014 9:13

Sorriso, capital do agronegócio

Sorriso é conhecida como a capital nacional do agronegócio

Localizado há 412 quilômetros da capital Cuiabá, Sorriso é conhecida como a Capital nacional do agronegócio, por ser o maior produtor individual de soja do planeta. A cidade, que possui cerca de 75 mil habitantes está se planejando para se transformar em uma cidade referência para toda a região nos próximos 20 anos.

Fundada em um processo de colonização privada, Sorriso tem boa parte de seus migrantes de origem sulista, principalmente do Rio Grande do Sul.

A soja e a criação de suínos vindas do sul empurram Sorriso para uma meta de crescimento ousada: saltar dos 75 mil habitantes de hoje para 300 mil em 2030, consolidando a cidade como o maior pólo de sua região.

Pensando nesse crescimento, a prefeitura da cidade já possui um planejamento urbanístico que pensou o crescimento da cidade até 2020. Planejado pelo escritório de arquitetura Jaime Lerner, de Curitiba, o projeto contempla uma expansão de Sorriso para o eixo Leste-Oeste da cidade, onde tudo seria criado em torno da Avenida Blumenau, uma das principais da cidade e que agora será estendida para chegar até a BR-163, principal rodovia que passa pela cidade, fundamental para o escoamento de soja da região. O projeto também contempla a criação de parques, além de alterar o sentido de algumas ruas e implementar rotatórias.

Outro item importante considerado no projeto de Sorriso é o investimento na qualificação da mão-de-obra, atualmente feita por migrantes e considerada um grande problema nas empresas e no agronegócio da região. Pensando nisso, a prefeitura, em parceria com o Governo do Estado de Mato Grosso estão criando soluções para atrair universidades para a cidade, tudo isso aliado com o crescimento de demandas básicas como saúde e educação.

Indústrias de beneficiamento das matérias-primas produzidas na região também estão sendo assediadas pela cidade. A ideia é que elas ajudem Sorriso a comercializar produtos de maior valor agregado, com mais benefícios e preços maiores que as indústrias de processamento de carne suína e de frango, além da unidade esmagadora de soja que estão instaladas na cidade atualmente.

Crescimento de Sorriso

Todo o processo de crescimento de Sorriso e o aumento da sua produção de soja passa diretamente pela reforma da rodovia BR-163. A estrada, principal motivo da chegada de migrantes para a fundação da cidade já está passando por reformas para facilitar o escoamento do grão, que será o principal beneficiado com a pavimentação da rodovia até o porto fluvial de Miritituba, no Pará. A mudança do escoamento do Porto de Santos, em São Paulo, para Miritituba não só encurtará o caminho e os custos da exportação como também trará ainda mais competitividade para o bem-sucedido agronegócio da região.

Se gostou, compartilhe:

2018 - Todos os direitos reservados.